FARTLEK X INTERVALADO: SAIBA AS DIFERENÇAS

Amigo corredor,

Quando comecei a correr, sempre tive na minha cabeça uma dúvida cruel: saber distinguir a diferença entre fartlek e intervalado.  Como essa questão pode também ser a dúvida de muitos outros corredores, iniciantes ou não, resolvi escrever sobre isso.

Originalmente, o fartlek original caracteriza-se por ser um treino livre, aonde quem determina o que será feito é a disposição e a vontade do corredor. Varia-se o terreno, elevação, ritmo e tudo mais que se possa fazer. É quase que um treino “sem regras”.

Pra quem gosta de fugir da rotina e variar um pouco, o fartlek torna-se um treino perfeito. Além disso, as variações deste treino melhoram nosso sistema cardiovascular e nos ajudam nas ultrapassagens que ocorrem durante as provas.

Esse tipo de treino, porém, é mais indicado para o chamado período de base, que nada mais é que a fase inicial dos treinamentos para uma prova. Quando é aproximada a chegada da competição, não é indicado atleta treinar sem um direcionamento correto e específico.

Com o passar do tempo, foi criado o fartlek dirigido, que é quando o seu treinador determina previamente quais serão as variações de tempo, distância, terreno e ritmo. Eu, particularmente, gosto muito desse tipo de treino e o tenho quase que semanalmente em minha planilha.

Já os treinos intervalados, como o nome já sugere, se caracterizam por possuírem um intervalo entre os tiros. Esses tiros não necessariamente precisam ser curtos apenas. Já fiz intervalados com tiros de 100m até 5 km.

O foco neste treino é principalmente a velocidade. O objetivo é correr a distância previamente planejada na velocidade mais rápida possível que o corredor consiga. Nos intervalos pré-determinados (que também podem ser numa caminhada bem lenta), o atleta recupera seu fôlego e depois parte para o outro tiro.

A grande vantagem deste treino é o aumento da sua velocidade média durante as provas, através do aprimoramento da capacidade aeróbia e anaeróbia. Diria que é um treino quase que obrigatório para qualquer atleta, desde o iniciante ao mais experiente.

A principal desvantagem deste tipo de treino é o aumento do risco da fadiga muscular e de lesões, caso não seja bem orientado.

Por essas e outras, o mais indicado é sempre procurarmos um especialista no assunto na hora da elaboração de planilhas e planos de treinos.  Ele vai saber tirar o seu melhor, deixando você menos suscetível às lesões e demais problemas.

Abraços e boas corridas!

Fontes: http://o2porminuto.ativo.comhttp://corridanoar.com.br/

Comentários estão fechados.