Urubici 2017 – Está chegando a hora do Desafrio!

Urubici, aí vamos nós!

No próximo sábado, dia 24/06, vai rolar o Desafrio Urubici 2017.  Com a presença confirmada, a ansiedade só aumenta!

A ideia de disputar esta prova veio dos amigos Luiz e Zé Augusto, que fizeram esta prova duas vezes, e sempre ficam hospedados na casa dos espetaculares Felipe Souto e Marayse.

Entrei em contato com a organizadora, Eco Floripa Eventos, que gentilmente cedeu a minha inscrição e mais uma para sortearmos no nosso Instagram.

Então, resolvi cair pra dentro dessa “gelada”!

A prova

A prova lá em Urubici conta com 3 distâncias: 52k , 25k e 10k.  Embora muito contrariado pelos meus colegas, vou de 25k. Eles queriam que eu fizesse 52, mas não me sinto preparado para encarar esse desafio. Além do mais, ando também sem muito tempo pra treinar forte. Sou da máxima que se não for pra treinar sério e se dedicar é melhor nem fazer.

Embora esta seja a maior distância de prova trail que vou fazer, já que as maiores que fiz até hoje foram 2 de 21k (XC Búzios e Niterói Off Road Run), não é a quilometragem o que mais me preocupa, e sim o mesmo general que derrotou Napoleão e Hitler. O frio!

O frio

Nós, que moramos no Rio de Janeiro, não estamos nem um pouco acostumados a correr no frio. Muito pelo contrário! Não é incomum treinarmos por aqui em pleno inverno com um sol pra cada um!

No mês de maio, viajei com minha Dudinha para Campos do Jordão para comemorarmos nosso aniversário de casamento. Tinha um treino de 15k na planilha e fiz por lá mesmo. Estava fazendo bastante frio e eu sofri muito. Não me preparei adequadamente e no km 2 senti meus dedos dos pés endurecendo, uma sensação que jamais havia sentido antes. Foi desesperador!

No final deu tudo certo, mas essa situação foi boa para que eu mudasse minha estratégia de prova. Afinal, é melhor levar muita roupa e sentir calor (que já estou acostumado) do que passar muito frio e ser forçado a abandonar a prova.

A Decathlon agradece… Deixei um bom dinheiro lá comprando camisa, calça e manta térmicas, além de luvas e meias de lã. Ah, e uma lembrança especial à minha sogrinha Denise que fez um lindo cachecol de lã pra mim!

A altimetria

Outra característica curiosa desta prova é em relação à altimetria. Quem vai fazer os 25k, vai largar do famoso morro da Igreja, o ponto mais alto de Urubici, que é praticamente na metade do caminho dos 52k. Com isso, vamos descer muito mais do que subir.

O que para muitos pode ser uma maravilha, (afinal, para baixo todo o santo ajuda) a mim me causa certa preocupação. Isso porque quem corre trail sabe que se a subida cansa, a descida machuca. A sobrecarga em cima dos joelhos e articulações é bem maior, fora o maior risco de queda.  Sei que tenho que ter muita atenção nesses trechos.

Aumentando a tensão

Para aumentar ainda um pouco mais o drama e a tensão, arrumei um pequeno estiramento faltando apenas dez dias para a prova! E foi num treininho bobo, de 10k. Faltando apenas 500m pra acabar, senti uma fisgada forte na posterior da coxa.  Fiquei desolado, confesso.

Desde então meu treino tem sido: gelo quatro vezes ao dia, anti-inflamatório e sessões diárias de fisioterapia com meu sogro, o competentíssimo Marcos Reis. Antes de viajar, ainda vou dar um trote leve de uns 40 minutos pra sentir tudo como está!

E isso, galera! Se querem saber como esta aventura vai acabar, não deixem de nos acompanhar por aqui e também nas nossas redes sociais. Estamos preparando um material irado sobre esta prova!

Abraços e boas trilhas!

 

 

 

2 Comentários

  • José Augusto Valmoré

    19/06/2017

    Cai pra dentro que vamos ter frio e lama, mas o melhor são as histórias depois da prova, em volta da lareira saboreando um bom churrasco das serras.
    Abraços

    • pedro

      19/06/2017

      É isso aí meu amigo Zé… O nossos principais troféus são as amizades que conquistamos nas trilhas!